Semana da Cidadania

20/09/2015


 
SEMANA DA CIDADANIA
 
Alunos e alunas do 5º ano, ao longo do bimestre, refletiram sobre o papel do cidadão na sociedade, os regimes políticos, o processo de Independência do Brasil, direitos e deveres dos cidadãos e como foi difícil conquistar esta liberdade tão procurada. Em nossas aulas, puderam perceber que devemos todos nos tratar com respeito e dignidade, compreender que cada um é de um jeito e deve ter seus direitos garantidos, mas também devem cumprir com seus deveres. Por isso, a Semana da Cidadania teve um sabor especial aos nossos alunos e alunas.
Considerando cada um dos temas trabalhados, puderam refletir e se preparar para a semana da Cidadania, transformando seus conhecimentos, sentimentos e pensamentos em RAP, que surgiu em 1986 em São Paulo e hoje faz parte do cenário musical brasileiro.
Para chegar ao produto final, o 5º ano realizou diferentes etapas: discutiram sobre algumas revoltas e quais grupos sociais fizeram parte dela, conversaram sobre o que significava liberdade e os motivos que levaram um determinado grupo da sociedade a participar de uma revolta; a seguir discutiram sobre o Brasil atual, dando o nome ao projeto “Brasil: que país é este?” fazendo-os refletir sobre nosso regime político, quais mudanças esperavam ocorrer e o que poderiam fazer de diferente agora para mudar o rumo do nosso futuro. Também foi discutido sobre a importância da liberdade de expressão como forma de exercer e garantir um dos direitos do cidadão, estabelecendo relação com as revoltas e manifestações estudadas ao longo do ano.
Foi solicitado ao aluno que registrasse no caderno o significado da palavra cidadania e, a partir desta atividade, elaboraram uma frase utilizando este termo. Socializaram as frases e produziram um texto explicando a importância do respeito para viver em sociedade.
Solicitamos também a escrita de poesias individuais com este tema do projeto, escrevendo inicialmente tudo o que sabiam ou sentiam sobre o nosso país. Neste momento as famílias também foram convidadas a participar do processo, escrevendo o significado de Cidadania para cada família. Em sala, socializaram as poesias e o que cada família escreveu. Em grupos, escreveram uma poesia selecionando as estrofes lidas.
Abordamos sobre o movimento do Rap, sua origem e características. Completamos esta aula com uma pesquisa, solicitada para casa, sobre os desenhos que ajudavam a compor este movimento cultural, chamados de grafites. Após essas etapas, construímos coletivamente, em sala de aula, uma letra de Rap a partir dos estudos realizados.
Pudemos perceber o envolvimento de todos durante o processo de construção do RAP e dos ensaios.
 
Música da turma da tarde
 
“Precisamos ter opinião
Precisamos ter liberdade de expressão
E para viver melhor em sociedade
É preciso acreditar na igualdade
 
Cidadania já, cidadania já
Cidadania é importante para a vida melhorar!
Foi difícil conquistar a liberdade!
Revoltas, racismo, escravidão
Era um tempo que não nos dá saudade
Isso não, não dá mais não!
 
Cidadania já, cidadania já
Cidadania é importante para a vida melhorar!”
 
“O respeito é importante para cada um de nós
Então, devemos respeitar a todos ao seu redor
Com loiro, moreno, careca ou cabeludo
Devemos ter respeito com todos desse mundo.
 
Se a pessoa é diferente não a xingue de nada
Pois é um baita desrespeito xingar seu camarada
Com os altos, baixos de qualquer altura
Devemos respeitar todas as culturas
 
Cidadania, já! Cidadania já!
Cidadania é importante para a vida melhorar”.
 
 
Música da turma da manhã
 
Não adianta negar, essa é a nossa história!
 
Vivemos no Brasil
Um país nada hostil
Aqui tem muitas misturas
De povos e culturas
 
Brasil é de muitas grandezas
Chamou a atenção da realeza
Em um navio os portugueses vieram
E nesse grande pais se mantiveram
 
Não adianta negar, essa é a nossa história!
 
Por aqui fizeram muitas descobertas
De minérios, lugares e outras metas
Foi assim que se deu a colonização
Com muita reclamação e exploração
 
Brasil um país de riquezas
Gerou lutas e conflitos com a realeza
E o povo pedindo com frequência
A declaração da Independência
Não adianta negar, essa é a nossa história!
 
Muitos anos de Portugal o Brasil dependeu
Até que chegou o dia que se prometeu
D. Pedro declarou “Independência ou morte”
E acabou tendo muita sorte
Muita gente ficou animada
Mas para quem era pobre não mudou nada
Então aprendemos desde cedo
A reivindicar nossos direitos
 
Não adianta negar, essa é a nossa história!
 
Cidadania é assim,
Nem tudo é só para mim
Temos que respeitar
É o outro em primeiro lugar
 
Cada um fazendo a sua parte
Tudo em seu lugar vai ficar
Viveremos sem brigar
Na arte de amar e governar.
 
Não adianta negar, essa é a nossa história!
 
Professoras Fabiana, Liliane, Marcelly, Milena, Vânia
 

RELACIONADAS

Confira o cronograma de atividades!...

X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok