Ensino Fundamental I

07/07/2010

650

  

 05.12.2014

Vivenciar o Sagrado por meio dos sentidos, tendo a água como sua expressão.

 

O Planeta Terra vem pedindo socorro há algum tempo, mostrando que a vida e o ambiente estão interligados e que a humanidade caminha para a devastação e extinção.

Problemas como o aquecimento global, o derretimento dos polos e as mudanças climáticas, causadas pela emissão de gases poluentes, são sinais de que já passou da hora do homem rever suas atitudes. A estiagem da região sudeste do Brasil, principalmente em São Paulo, é reflexo dos efeitos que a Terra vem sofrendo. A falta de chuva ocasionou uma baixa acentuada dos reservatórios, deixando boa parte da população sem água ou com um sofrido rodízio de seu fornecimento.

Essa situação deu um “sinal de alerta”, obrigando as pessoas a economizarem água e mudarem seus hábitos, pelo risco de não terem água em suas torneiras nem para beber. Consciente da missão educativa que assume diante da sociedade, o Colégio Emilie de Villeneuve, intensificou as conversas e discussões com seus professores e alunos a respeito do assunto.

Nos grupos de terceiro ano do Ensino Fundamental, os alunos passaram a se preocupar efetivamente com o tema, trazendo sugestões e críticas.

Essas contribuições apareceram em diversas aulas, de diferentes componentes curriculares, sendo um deles o Ensino Religioso. Nas aulas de Ensino Religioso, as crianças vieram numa crescente de conscientização consigo mesmo, com o outro e com o meio em que vivem, refletindo sobre as atitudes de respeito e de valorização da vida.

A sala foi preparada para que as crianças utilizassem os sentidos para a compreensão do sagrado, utilizando música, essências e imagens. Com os três temas – água, Sagrado e cinco sentidos – os alunos tiveram uma aula especial, com momentos de relaxamento, de contemplação e de discussão sobre o que experimentaram e quais as sensações vivenciadas. A discussão foi direcionada para a expressão do elemento água, tendo como pressuposto que é fonte de vida e um bem da humanidade.

E considerada assim, é manifestação do Sagrado, independente de religiões, e deve ser preservada. O ato de preservar, de se preocupar com o futuro e com o outro, pode ser visto como uma das suas manifestações. Um processo interiorizado pelo homem por meio dos cinco sentidos, percebendo cada coisa que está à sua volta.

Por meio dos sentidos o ser humano interage com elementos que o fazem pensar criticamente sobre a sua existência, sua vida e sobre o meio em que vive, sem que necessariamente haja uma ligação direta com uma crença em particular.

O planeta agradece o resultado dessa reflexão.

 

Jacqueline Aparecida de Campos

 

 

Maria Joselania de Sousa Nascimento


05.12.2014

 PROJETO “REGIÕES do BRASIL”


Os alunos do 5º ano E, ao longo do 4º bimestre, puderam conhecer o Brasil, seu povo, sua cultura e explorar cada uma de suas regiões descobrindo suas encantadoras paisagens e suas atividades econômicas.

Para explorar e aprender sobre cada uma das regiões brasileiras, foram divididos em grupos, criando uma agência de turismo. Cada “Agência” pesquisou sobre as comidas típicas, festas, pontos turísticos, população e atividades econômicas das regiões, estudando detalhadamente o mapa dos estados. Este projeto foi organizado em diversas etapas: estudo e pesquisa de mapas pictóricos; informações detalhadas de cada região; organização das pesquisas e apresentação utilizando o PREZI; resumo das informações no Diário de Bordo e exposição do projeto para os alunos do 3º ao 5º ano.

Para finalizá-lo, organizaram uma riquíssima exposição, trazendo comidas típicas e demonstrando aos outros alunos suas agências de turismo fictícias, utilizando os dispositivos móveis, como os tablets, para demonstrar suas apresentações no PREZI.

Puderam também “vender” pacotes turísticos, realizando cálculos de porcentagem para oferecer desconto aos “seus clientes”. Os alunos demonstraram muito envolvimento com este projeto. Foi um momento de muito entusiasmo, aprendizagem e desenvolvimento de diversas habilidades.

Seguem abaixo alguns comentários:

“Bom trabalho!!! Gostei muito da apresentação, espero que eu faça este projeto quando eu estiver no 5º ano.” Beatriz Vernizzi- 4º C

“Eu adorei, porque eles falaram sobre as comidas típicas dos lugares, entre outras coisas muito interessantes.” Paola 4º C

“Eu gostei de saber sobre as regiões e as comidas.” Felipe Pimentel 4º C “Eu gostei das ofertas de viagens e alimentos. Eu gostei muito.” Lucas Proença 4º C

“Gostei de tomar a água de coco, de ver os hotéis e de conhecer diversas Regiões do Brasil.” Maria Luiza Curti- 3º C

“Nossa turma achou muito divertido porque havia várias comidas e aprendemos sobre as regiões. Gostamos muito!” Guilherme Marques 3º D

“Foi legal! Aprendemos bastante, conhecemos novas regiões e experimentamos comidas diferentes!” Julia Lourenço Gondo- 4º D

“Achei interessante, aprendi sobre as comidas de cada região e pude ter uma ideia do que vou aprender quando eu estiver no 5º ano.” Luana Lana Lima 4º D

“Achei legal e interessante porque vi várias culturas dentro do Brasil, vi Brasília e conheci os hotéis de diversos estados.” João Pedro Baptistella-3º E

“Achei bem legal porque pude “comprar” uma viagem para Brasília e comi comida de diversos estados”. Giuliana Hessel- 3º E

“Dava para comprar a ida a alguns hotéis em diferentes estados. Tinha também várias comidas.” Luana Prezia- 3º E

“Foi bem legal. Pudemos escolher as regiões que queríamos visitar e foi bem interessante saber sobre todas elas.” Ana Clara Cardoso Gomes – 5º D

“Gostei muito e achei que a exposição estava bem legal. Todos podiam escolher as regiões que queriam conhecer e ver o que tinha em cada uma delas. Foi interessante saber sobre as comidas típicas de cada região. Amei comer tapioca.” Marina Stipp- 5º D

“Com este projeto conseguimos ver e saber sobre as regiões e “comprar passagens” para viajar. Gostei de experimentar comidas diferentes como a tapioca.” Gustavo Simões- 5º C

“Gostei de ter ido à exposição. Aprendi algumas coisas que eu não sabia sobre elas, como os hotéis e aprender mais sobre os estados e capitais. Isso me ajudou a aprender mais e eu me diverti. Foi bom ver o esforço dos meus amigos do 5º ano E.” Letícia Victoria- 5º C

 

 

Professora Vânia Stella Abrantes


09.10.2014

  

Visita á Obra Social

 
Após a visita à Obra Social Coração de Maria, os alunos do 1º ano escreveram e desenharam o que lhes chamou mais a atenção.

Confira alguns trabalhos!

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

CLIQUE AQUI para ver mais trabalhos.


 

13.08.2014
 

 

Dia dos pais

 

Para celebrar o dia dos pais, os alunos do 1º ano criaram lindos decalques e ilustrações.
Confira!

 


CLIQUE AQUI para ver mais decalques e ilustrações.



 

24.06.2014

 
Um momento a mais de estudos e aprendizagem


A Recuperação Paralela no Colégio Emilie acontece após o término de cada bimestre e tem como objetivo possibilitar mais um momento de estudo específico para rever os objetivos que não foram atingidos ou atingidos parcialmente. As ações e atividades são planejadas de acordo com as necessidades e o processo de cada aluno utilizando diferentes instrumentos, recursos e linguagens.

Durante as aulas são propostos desafios em grupos e individuais oportunizando o compartilhamento de dúvidas, ideias, revisão e retomada dos conhecimentos.


Darliete Lima 
Professora de RP do 3º ao 5º EF


Seguem abaixo alguns depoimentos de alunos:


A aula de recuperação para mim foi muito importante. Eu gostei das aulas e deu para entender mais sobre as Capitanias Hereditárias e o Governo Geral.
Rafael S. A. Durazzo – 5º ano

Eu achei legal ler outros livros de cartas e escrever cartas também. O mais legal foi ler de novo o livro do Felpo.
Rafael R. Zardi – 3º ano

Gostei das cartas da Marisa e da Ângela e das outras atividades.
Fernando G. Pereira – 3º ano

Eu gostei porque achei que melhorei em todas as matérias que fiquei de RP. Gostei das aulas e da professora. 
Julia D. Bellinassi – 4º ano

A recuperação me ajudou muito nos contos árabes e eu mudei a ansiedade que eu tinha de sair da aula.
Felipe P. dos Santos – 4º ano

Gostei porque aprendi coisas que eu não sabia e outras coisas como contas de menos e de mais com troca.
Jonathas P.F. Romano - 4º ano
 
 

18.06.2014

Museu Afro – Brasil

 

Neste bimestre os alunos do 5º ano D estudaram, nas aulas de História, sobre a escravidão no Brasil no período colonial.

Mesmo diante desta triste realidade, sentiram-se provocados a pesquisar detalhes e curiosidades sobre o tema, demonstrando um interesse especial.

Para concretizar esta aprendizagem os (as) alunos (as) visitaram o museu Afro – Brasil, localizado em São Paulo, no Parque do Ibirapuera.

Assim que chegamos, fomos recepcionados pelo funcionário do museu, Luiz, que nos acompanhou durante toda a visita.

O grupo estava à vontade no local, pois já conheciam um pouco da história. Fizeram perguntas e anotações de tudo, sem deixar passar nenhum detalhe. O próprio monitor ficou admirado com o interesse deles (as) ajudando-o a completar algumas informações em determinados espaços.

Neste estudo do meio o (a) aluno (a) pode ampliar e aprofundar o conteúdo visto em sala de aula, sistematizando a aprendizagem e tornando-a ainda mais significativa.

 


Profa. Fabiana C. Tavares

 

 


06.06.2014

Arraial Azul da Copa - 1º e 2º EF

 

Os 1ºs e 2ºs anos do Ensino Fundamental homenageiam nesta festa os Cem anos de Dorival Caymmi e as danças populares brasileiras. 
Sabendo da importância e riqueza da nossa cultura, não podemos deixar de prestigiar o Sagrado do Patrimônio de um povo. Quando não consideramos a nossa cultura e nossas raízes, deixamos de ter memória.
As apresentações que irão assistir são típicas da cultura popular brasileira, cuja característica é a presença de música, dança e representação teatral.
Vamos render graças à vida e à nossa história nesta hora.
As apresentações contemplam o Folguedo do Bumba meu Boi.
Os folguedos acontecem em torno da figura de um boi onde o dançante dança com passos que lembram o andar do boi. 
Em todos os cantos do Brasil temos a cultura da festa do boi, e cada uma possui toadas, personagens e narrações diferentes. Essa é a grande riqueza do Brasil. 
Os primeiros anos apresentarão Cavalo Marinho, manifestação de origem portuguesa que fincou suas raízes nos costumes do folclore Pernambucano.
Os 2ºs anos da manhã entram trajando máscaras coloridas chamadas Cabeçorras que representam o folclore Baiano. Os 2ºs anos da tarde celebram os Mundus, personagens que representam também o folclore Baiano. 
A Abrição de Portas dá início à apresentação das Cirandas e é um ritual de iniciação de uma jornada de cantos e loas presentes nos reisados. 


Professores do 1º e 2º anos do Ensino Fundamental
 

 

06.04.2014

 Torneio de Xadrez do Sabin

No dia 31 de maio, dez alunos do Emilie participaram do Torneio de Xadrez do Sabin. O evento, que contou com cerca de 300 participantes, de 13 escolas, admitiu a participação de federados, campeões paulistas, brasileiros e de competições internacionais.

Durante o torneio, nossos (as) alunos (as) mostraram excelente desempenho e estratégias. Gustavo de Paulo e Gustavo Yuji conquistaram respectivamente o 3º e o 8º lugares. Foi uma disputa acirrada e estar entre os dez primeiros colocados significa um grande resultado.

Veja abaixo a classificação dos nossos alunos:

3º ano M - 37 participantes
14º - Leonardo Alexandre 
16º - Bernardo Fiuza
20º - Guilherme Geroldo
24º - Claudio Carvalho
25º - Brian Pinotti

5º ano M - 38 participantes
3º - Gustavo de Paula 
8º - Gustavo Yuji 

3º ano F - 30 participantes
24º - Rafaela Rosolen 

5º ano F - 20 participantes
12º - Julia Cotrin 

Temos orgulho de vocês!

Prof. Antonio Rosa




 

Clique aqui e veja mais fotos


RELACIONADAS

Nenhuma notícia relacionada
X
RECUPERAÇÃO DE SENHA
E-mail:
Preencha o campo acima com seu e-mail de cadastro para receber uma nova senha.
Ok